Coroa Mística em Brasília

18 de setembro de 2012


40 anos Caminho Neocatecumenal

31 de janeiro de 2012

Vídeo produzido com imagens dos 40 anos do Caminho Neocatecumenal


Mudança de plataforma…

15 de março de 2010

Esta semana mudei de plataforma WordPress para Blogger. Sempre gostei do wordpress devido os layouts serem mais bonitos e práticos, no entanto percebi que há limitações. Vou testando e mantendo este paralelamente. vamos ver no que vai dar…

http://digital-gov.blogspot.com/


Governo Federal lança cartilha para eleições e enquadra ministros “twitteiros”

11 de março de 2010

O governo federal decidiu editar uma cartilha sobre como devem se comportar todos os funcionários públicos durante o processo eleitoral, informa reportagem de Fernando Rodrigues e Valdo Cruz, publicada nesta quarta-feira pela Folha (íntegra somente para assinantes do jornal ou do UOL).

Segundo a reportagem, haverá seminários para instruir ministros e assessores de alto escalão e o primeiro será na próxima terça-feira.

fonte: Portalbrasil

Entre as recomendações, informa a Folha, estará a de que os integrantes do governo não devem usar seus computadores e aparelhos de celular funcionais para escrever mensagens em sites de relacionamento social, como Facebook e Twitter.

Vários ministros hoje usam de maneira constante o microblog Twitter. Paulo Bernardo (Planejamento) e Alexandre Padilha (Relações Institucionais) dão opiniões durante o dia, em seus horários de trabalho. Mas, a partir de agora, terão de usar telefones particulares, e depois do expediente.

Luis Inácio Lucena Adams, advogado-geral da União, foi quem coordenou a força-tarefa para elaborar a cartilha “Condutas vedadas aos agentes públicos federais em eleições”.

Folhaonline


Governo 2.0 – Gestao do Conhecimento e Inovacao – Web 2.0

4 de março de 2010

Procurando na rede acabei encontrando esse trabalho apresentado por José Claudio C. Terra. É interessante a proposta de trabalho para o Estado implementar suas ações por meio das mídias sociais, além disso apresenta exemplo do exterior que deram certo.


Governo carioca chega a mídias sociais

24 de fevereiro de 2010

O Governo do Estado do Rio de Janeiro acaba de criar um Núcleo de Comunicação Digital que cuidará da presença do órgão nas redes sociais.

O perfil “GovRJ” participará dos serviços Twitter, Orkut, Facebook, YouTube e Flickr.

A intenção deste projeto é possibilitar que a população que acessa estas redes possa se relacionar com o órgão de maneira institucional, afirma o site oficial do governo carioca.

O perfil “GovRJ” participará dos serviços Twitter, Orkut, Facebook, YouTube e Flickr.

A intenção deste projeto é possibilitar que a população que acessa estas redes possa se relacionar com o órgão de maneira institucional, afirma o site oficial do governo carioca.

fonte: Baguete


Mídias Sociais, ferramenta da Administração Pública: Twitter

23 de fevereiro de 2010

Há uma grande revolução na maneira de se comunicar e o Estado deve estar presente neste meio. A grande oportunidade de tornar de fato a aproximação com a população.

A grande vedete das mídias sociais no momento é o Twitter. O que torna essa mídia atrativa e fascinante? Exatamente o fato de ainda não se ter uma forma certa de se usar. A idéia inicial era ter um espaço para que pudesse ser divulgado quase em tempo real seus passos e dividí-lo entre amigos e familiares, no entanto acabou se tornando um curinga podendo ser usado da forma que atenda às suas necessidades.

É uma rede de contatos

É uma rede social e familiar

É uma ferramenta de divulgação de trabalhos.

É uma ferramenta de informação.

É uma ferramenta de monitoramento.

É uma ferramenta de marketing.

É uma ferramenta de pesquisa de pauta.

É um termômetro de tendências…enfim, uma infinidade de possibilidades de atuação.

Para nós que atuamos na Administração Pública, será uma ótima ferramenta de comunicação que aproxima a população do Estado.

Não pretendo afirmar que o twitter é o fim em si, mas o primeiro passo de um trabalho que envolverá a identificação de um possível problema e a sua resolução ao encaminar para setores responsáveis.

É um ato simples em que todos os servidores, dos mais “antenados” aos jovem senhores que tenham alguma dificuldade inicial, serão capazes de fazer (após a capacitação)

E que não haveria a necessidade de contratação extra para se fazer esse serviço.

Não é necessário que estes mesmos servidores abram mão dos trabalhos do cotidiano administrativos e também não haverá riscos de dispersão e diminuição do rendimento de trabalho. Não é necessário estar 24 horas em cima das redes sociais. Basta uma escala dentro da repartição, tendo permanência de 15 minutos cada um, ou dois servidores por dia, conforme a demanda.

A intenção primeiramente é tornar a imagem institucional mais humana e pesquisar as menções sobre ela.

Exemplifiquemos o caso de um morador de um bairro que se queixa pelo twitter que já é a terceira semana que não aparece o caminhão de lixo para coleta na rua dele. Entrou em contato por telefone não obteve resposta sastifatórias. Os servidores, já sabendo como buscar as tags, palavras-chaves, ao perceber esta reclamação, pesquisa internamente para saber o problema e dá-lhe posteriormente a resposta. Ou sabe quem é o responsável pela gerência da coleta de lixos, o notifica do que está ocorrendo e o gerente busca devolvê-lo alguma satisfação.

Essa operação toda, creio que não levaria mais que 30 minutos.

Simples, não é mesmo?

Reclamações e queixas terão sempre. Não se agradará 100% mas as pessoas mudam suas visões negativas de algo quando lhe dão atenção. Suas impressões será atestada e recomendada aos seus seguidores.

Posso afirmar categóricamente que 95% dos problemas e queixas no twitter seriam evitadas se os órgãos públicos (e privados também) se antecipassem dando-lhes a informação correta.

Um exemplo que esteve ocorrendo dias atrás acerca da proibição do uso de celulares no modo “avião”.

Houve desencontro de informações.

As empresas aéreas para não serem contestadas por seus usuários afirmava dentro de suas aeronaves que era proibido pela Agência Nacional de Aviação Civil – ANAC o seu uso.

Muitos dos passageiros munidos de smartphones com essa tecnologia se queixavam pelo twitter achando o órgão arbitrário ao proibir.

Sim, houve uma manifestação oficial depois de alguns dias.

Mas o usuário não sabe e nem quer saber de perder seu tempo em buscar essa informação, assim como diversos docuumentos e resoluções recheados de termos técnicos. Só quer saber se pode ou não usar e porque.

A Anac disse que não era proibido, desde que o instrumento não emita ondas que interfira na comunicação da aeronave com a torre de controle de tráfego. A proibição fica a critério das empresas.

Mesmo assim, a confusão persiste para alguns desinformados.

É nessa hora que o órgão deve se utilizar das mídias sociais. Informando de forma clara e simples e orientando a melhor forma do usuário buscar seus direitos.

A Comunicação Social e Ouvidoria tem muito a ganhar com essa ferramenta.


Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.