Estado e Mídias Sociais

Aos poucos o Estado Brasileiro (Executivo, Legislativo e Judiciário) vai absorvendo ao cotidiano do serviço público a utilização das ferramentas de Mídias Sociais.

O Estado de São Paulo é o pioneiro, pois o próprio governador do estado é um estusiata. Por lá de forma oficial foi liberado o seu uso dentro das repartições.

Não é uma tendência exclusiva brasileira, esse movimento também ocorre no exterior.

Alguns órgãos adotam as plataformas existentes como Facebook e Twitter, mas há os que criam próprias plataformas como o MinC por meio da Cultura Digital.

Os dizeres de José Murilo Junior, Ministro da Cultura, é um consonante do pensamento geral.

A ideia de criar uma rede de mídia social no governo nasceu da necessidade de trazer a participação da população nas discussões das políticas públicas”, comentou o gerente de Cultura Digital da Secretaria de Políticas Culturais do MinC

Nos órgãos federais ainda é tímido ante o pionerismo do estado de SP. Recentemente o Governo federal deu uma “escorregada” ao se tratar de usar uma ferramenta de Mídias Sociais. O blog do Planalto. Houve repercussão no twitter exatamente pela ausência do espaço para comentários. Isso demonstra que muitos gestores ainda estão com a cabeça lá do copidesque! Apesar disso se tem seguido a tendência.

Aqui neste blog defendemos o uso de Redes Sociais e Mídias Sociais como ferramenta de Estado, não de governo. 

Uma política estatal a longo prazo, pois assim se juntaria àquela velha expressão: “Usando a máquina pública”! 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: